quinta-feira, 21 de setembro de 2017

DONA VERIADIANA - Henrique Schnaider

Resultado de imagem para casa de Dona Veridiana Valéria da Silva Prado



DONA VERIADIANA
Henrique Schnaider

Dona Veridiana Valéria da Silva Prado – Foi uma mulher a frente do seu tempo, lutando contra o Conservadorismo.

Foi uma mulher que se tornou uma das figuras mais importantes da História de São Paulo, por sua pela sua forma de ser e agir, filha de Antônio Prado, mãe de um filho que levava o nome de seu pai, e que anos depois veio a ser Prefeito da Cidade de São Paulo.

Nascida entre duas ruas famosas, Rua Direita e Rua São Bento, Veridiana vivia num belo casarão com muitos beirais, que para a época era sinal de riqueza. Sua casa hospedou D. Pedro que na mesma época da proclamação da Independência, e seu pai, grande Empresário, acabou se tornando o Barão de Iguape.

Veridiana casou-se cedo aos treze anos, pelos costumes da época que obrigavam a isso com seu tio Martinho Prado quatorze anos mais velho que ela. Aos vinte e dois anos já tinha dado a luz a cinco filhos e com trinta e cinco mais três filhos.

O filho mais velho Antônio foi Prefeito da cidade de São Paulo, o segundo Martinho apelidado de “Martinico”, se tornou, assim como o pai, um eminente líder Republicano. Os outros dois Caio e Eduardo foram intelectuais de grande influência na politica. Frise-se que todos estes personagens de nossa História, viraram nomes de rua.

Ela inovou para os padrões da época, incluindo todas as mulheres da família em seu testamento. Separou-se do seu marido. Chocou a sociedade comprando um terreno e colocando em seu nome.

Abria sua mansão para reuniões com intelectuais como Cesário Motta Junior, Diogo de Faria, Capistrano de Abreu, Graça Aranha, Joaquim Nabuco, todos viraram nomes de rua. E Loefgreen, hoje nome de um parque da cidade.


Toda esta forma de viver e agir tornou Dna. Veridiana uma das primeiras feministas da História paulistana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em desalinho - Ana Catarina Sant’Anna Maues

Em desalinho Ana Catarina Sant’Anna Maues    Cheio de segredos ele vivia. Era homem de ações nada claras. Pessoa fria e calcul...