quinta-feira, 22 de junho de 2017

Se eu fosse eu - Hirtis Lazarin


Resultado de imagem para mulher livre

Se eu fosse eu
Hirtis Lazarin

          Se eu fosse eu,  viraria minha vida de ponta cabeça.

          Andaria de bicicleta "a mais não poder" só pra ter meus cabelos revirados pelo vento, me arrepiar com as gotas de suor  geladas escorrendo nas minhas costas.

          As portas de casa não teriam chaves pra que você entrasse quando bem entendesse.

          As cortinas finas e transparentes das janelas enfeitadas com violetas não esconderiam o olhar curioso e maroto do menino espião.

          Cultivaria um jardim imenso,  me alimentaria de pétalas coloridas e me banharia no perfume das flores.  A lua seria homenageada pelo cricrilar dos grilos e pelo piar das corujas vigilantes.

          Não estancaria minhas lágrimas se elas insistissem em aparecer, seja de tanta alegria, seja de tanta tristeza.

          Não me envergonharia da minha gargalhada escancarada quando só eu achasse graça.

          Meu perdão teria limites e minha compreensão também.

          Deixaria meu mau humor extravasar e, se necessário fosse, meus palavrões também.  Sou humana e não de ferro.


          Bem, se eu fosse eu, eu e somente eu,  seria dona de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carta para Otavinho - Isabel Lopes

São Paulo, 9 de agosto de 2018. Querido Otavinho, Vou lhe contar um segredo, mas não conte para ninguém, por favor... ...