quinta-feira, 8 de junho de 2017

O VALOR DA HONRA - Do Carmo


Resultado de imagem para pasta de couro no chão

O VALOR DA HONRA
Do Carmo


Cabisbaixo, tal e qual um salgueiro, José caminha para casa e pensativo ensaia um diálogo adocicado para não chocar a esposa.

Pensava: A Elza é tão sensível, se souber da humilhação que sofri, irá banhar-se em lágrimas.

Segue andando quando algo lhe bate à perna, vê uma pasta de couro jogada na calçada.

Apanha-a pensando: será que o dono está desesperado por perdê-la? E se foi roubada, como estará? Assustada, chorando, quem sabe? Chegando em casa, vou abri-la e ver se contem alguma identificação e imediatamente avisarei que está a salvo comigo.

Apressa-se em chegar em casa.

Rapidamente conta para Elza a origem da pasta e colocando-a sobre a mesa, despeja seu conteúdo. Qual sua surpresa ao ver saindo dela, maços de dinheiro envoltos em elásticos, espalhando-se pela mesa. Cai também um comprovante de saque bancário, com o nome do favorecido e o endereço da agência.

Tão logo amanhece, dirige-se ao banco para conversar com o gerente e enquanto espera o horário de inicio do atendimento, faz uma prece pedindo auxílio divino.

Nova surpresa, ao dirigir-se à sala do gerente, ouve vozes e claramente ouve as palavras  pasta de couro. Não pensou meia vez, entra na sala e diz:

- Senhor, olha ela aqui!

- Como o senhor está com ela?

Em poucas palavras ele conta o ocorrido e como localizou o banco. 
Entrega a pasta ao dono e pede que a examine para ver como tudo está como estava antes de perdê-la.

Muito emocionado, o senhor olha o conteúdo da pasta e pegando um dos maços, sorri e entrega-o para José. Este porém, com voz embargada de angustiante emoção, lhe diz:

Dinheiro não resolve a minha situação, porque ele acaba. O que eu preciso é de um emprego que seja duradouro.

Admirado e comovido diante dessa segunda atitude de honradez, imediatamente o convida para ser assessor do presidente da firma em que trabalha, uma vez que é o proprietário dela.

Naquele instante surge uma profunda amizade e a vida do casal José e Elza inicia uma nova fase de felicidade em suas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A ÚLTIMA CENA - Isabel Lopes

A ÚLTIMA CENA Isabel Lopes O destino, esse brincalhão, parecia não se cansar de empurrar Jandira por caminhos controversos....